O Portão do Céu – Projota

A realidade do Brasil. Todos deveriam ouvir!

O Portão do Céu – Projota

Eu sou o joio que nem faz questão
de se juntar com o trigo, no new friends
Mesmos amigos, mesmos perigos, mesmos abrigos
Meus manos não devem, sigo atemporal igual seven
Dos “sete pecados capitais”
já pratiquei claramente esses 7
desde os 17 e outros 50 mais
Então, não troca de roupa, amor
o mundo te fez sentir dor
E o mundo anda tão machista
que a mina se assusta se aparece um cara
que te dá valor
Também pel’amor não deixam vestir
não deixam agir, é a submissão do opressor
E no mesmo vagão do metrô
segue sua mãe e o estuprador
AAh, os moleque é liso, sim
mas o governo é muito mais
Fácil matar dezenas de pessoas
e dizer que foi por causas naturais
Tristeza demais, perdendo seus pais
perdendo sua casa, enterrada na lama
Uma missa não traz a justiça
pro povo que sofre lá em mariana
É, desgosto demais, imposto demais
como isso pode ser comum?
Um país tão imenso, extenso
propenso a nunca ser o número 1
Pobreza é jejum forçado, pobre é triste, eu vejo 1 por 1
Se o triste bebe, o brasil é uma fábrica de bebum
Por isso eu canto, por isso eu grito
Nasci lá no canto, e vou pro infinito
Não quero ser santo, nem quero ser mito
Se eu causei espanto foi porque acredito
Que o pobre é capaz e que o negro é bonito
Assim que se faz, e aqui tenho dito
Não irrite demais porque quando eu me irrito
Eu escrevo demais e hoje foi escrito que
Não tenho partido nenhum, nem tenho pretensão de ter
Um político honesto de fato, eu sigo esperando nascer
“brasil, mostra a sua cara”
porque se o cazuza tivesse aqui pra verLeia mais »